Sunday, March 28, 2010

HISTORIETAS DE SEGUNDA-FEIRA 165


A PINGA DO ANJO


Em um dos muitos socavões da Serra, lá pros lados da Passagem da Onça, mora uma família de muitas tradições. Seus membros vieram de terras vizinhas, mas castigadas pelas secas que tudo destrói. A família construiu um pequeno império assentado na produção de arroz e cana-açúcar. Nenhum açúcar ou mesmo rapadura saia dos engenhos do sítio, somente uma aguardente que se tornou afamada em toda a região. A pinga era vendida sob o nome de “A pinga do anjo”, nome que ninguém sabe de onde vinha. Isso até que uma turma de amigos do proprietário foi visitá-lo e descobriu por que ela tinha esse nome. Segundo o velho Tomaz o nome da pinga foi dado em homenagem à sua bisavó Irismar. Ela tinha um defeito de visão e quase não enxergava. Seu avô Ângelo dizia que ela, ao olhar em direção aos santos entronizados no pequeno santuário, lembrava um desses anjos barrocos que são reproduzidos em gravuras aos milhares.


A gravura é: “In Truth There Is Love” por Elvira Amrhein

1 comment:

tagskie said...

hi.. just dropping by here... have a nice day! http://kantahanan.blogspot.com/