Monday, October 06, 2008

HISTÓRIAS DAS TERÇAS 38


Vamos demolir a Matriz?

Com seu prestígio não foi difícil conseguir audiência com o Comendador, ele foi o primeiro. Chegou sobraçando muitos rolos de papel, nitidamente plantas arquitetônicas e de engenharia. Ele foi dizendo, mesmo antes de ser convidado a sentar-se:

- Comendador, eu quero lhe mostrar um negócio que vai nos deixar rico!
- Mas nós já não somos muito ricos...
- É, mas dessa vez é muito mesmo! Quer ouvir?
- Sim, diz lá.
- Tenho um projeto para construir um condomínio na Praça da Matriz! No centro da praça! Talvez isso envolva até a própria igreja...
- Que loucura é essa, rapaz?
- Olha, a praça está praticamente abandonada, tem uma área enorme e fica no centro da cidade. A construção e incorporação de residências luxuosas lá vão recuperar o prestígio do centro. Você sabe que o Coronel Fulano e toda a sua família tinham residência no entorno da praça, bem como figuras das mais representativas da elite local no começo do século... Resgatar nossas tradições é também de seu interesse, não estou certo?
- É, mas isso vai parecer uma insanidade!
- Deixa de ser insanidade se você souber quanto vamos obter de lucros...
- Bom, agora quero ouvir o que você tem a dizer...
- Só para obter a licença nós, isto é, a firma pagará 2% dos custos da obra, você veja que ali é área tombada...
- Vai pagar licença pra quem?
- Ora, pros órgãos encarregados disso.
- Ah! Bem!
- O orçamento está orçado em um milhão de euros, mas isso vai ser financiado pelos bancos e no final pelos compradores.
- Sim, mas a nossa parte?
- A construtora vai nos pagar 25% do valor do orçamento depois da licença concedida, o que dá 250.000 euros.
- Vai nos pagar? A quem, menino?
- A mim e a você, Comendador. Dez por cento para mim e 15% para você.
- Ah! Pode tocar o projeto.
- Não quer ver as plantas?
- Não e quando sair manda o Fernando Antônio entrar.

1 comment:

Blogue Granja Ceará said...

muito boa!

será q tem alguma semelhança com que está acontecendo? Já demoliram o praça.